Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo
Pessoas com Deficiência recebem moradias especiais construídas pela Prefeitura de São Paulo

No Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, 89 famílias com titulares ou componentes portadores de deficiência serão contempladas com unidades habitacionais na Zona Leste 


Data: 23/9/2019

Por: Secretaria Especial de Comunicação


A imagem mostra a faixada do prédio no Itaim Paulista que foi destinado aos portadores de deficiência.

 

Neste sábado (21), a Prefeitura Municipal de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Habitação e Companhia Metropolitana de Habitação (COHAB/SP), realizou a entrega das 194 unidades habitacionais de interesse social do Conjunto Habitacional Terreno A (Academia), localizado no Itaim Paulista, Zona Leste de São Paulo. Entre os contemplados, existem 89 famílias com titulares ou componentes com alguma deficiência física, além de idosos.

De forma simbólica, a inauguração do empreendimento acontece no Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência. O evento também contará com a participação da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPD).

“Alguns aqui estão dando fim a uma história que se iniciou em 2009, com uma grande enchentes. E desde aquele acontecimento, muitas famílias estão no aluguel social e esperando a casa própria.  Com certeza é um dia de muita felicidades para essas famílias”, comentou o prefeito Bruno Covas.

“Só foi possível chegarmos aqui, em primeiro lugar, devido às parcerias. A Prefeitura não está entregando sozinha essas unidades. É uma parceria entre Governo Federal, Governo do Estado e Prefeitura de São Paulo. Acho que a população já deu inúmeros recados aos políticos, que quer ver disputas partidárias só na hora eleição. Fora da eleição, é todo mundo trabalhando junto em favor da população”, acrescentou.

“Enquanto o programa Minha Casa Minha Vida exige que 3% das unidades tenha acessibilidade para pessoas com deficiência, neste conjunto estamos chegando a quase 50% das unidades com acessibilidade. E sendo hoje o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, a Prefeitura comemora a data com um exemplo, mostrando para todo o Brasil que a gente precisa fazer cada vez mais pela inclusão, cada vez mais para diminuir as barreiras físicas e para que todos possam ter os mesmos direitos e conviver em sociedade”, disse Covas.

Na imagem, da esquerda para direita está o Secretário Adjunto de Habitação do Estado Fernando Marangonha, ao lado o presidente da Cohab Alexsandro Peixe, ao seu lado o prefeito da cidade de São Paulo Bruno Covas e por na direita o vereador Gilson Barreto.   Na imagem estão os mutuários após a apresentação, sentados, batendo palmas.

 

O empreendimento, que é classificado como de Demanda Aberta, irá contemplar com 50% das unidades famílias que estavam em auxílio aluguel por conta de remoções realizadas pela Sehab em um raio de 5 Km do empreendimento, conforme diretrizes do Programa Minha Casa Minha Vida; os outros 50% da demanda são para famílias cadastradas e classificadas pela COHAB-SP.

Diante do número de portadores de deficiência que irão residir no empreendimento, a construtora responsável pela obra, realizou adaptações de acessibilidade em todas as unidades necessárias e espaços em comum do condomínio.

Entre os contemplados, está Maria Aparecida de Almeida Lucena. Deficiente visual, ela foi removida da área de risco denominada Várzea do Tietê, às margens do Rio Tietê, na Zona Leste.

“Foram anos de espera e a felicidade de poder dizer que agora eu terei minha casa, com adaptações que eu tanto preciso, é muito grande”, destacou.

Na foto, ao fundo está o conjunto e ao lado direta está o Cohabinho, mascote da Cohab.   A foto está focada nas chaves dos apartamentos.

 

O Conjunto recebeu um investimento de R$ 26,5 milhões; sendo R$ 18,6 milhões do Governo Federal, com recursos do Programa Minha Casa Minha Vida, R$ 4 milhões de aporte estadual e R$ 3,8 milhões de aporte municipal.

O trabalho social de pós-ocupação será de um ano, e terá entre outras ações e atividades, a gestão condominial (acompanhamento do síndico e corpo diretivo), trabalho de convivência e fortalecimento da vida em condomínio, articulação com a rede socioassistencial e equipamentos públicos do território e apoio e orientação aos moradores no processo de adaptação no novo local de moradia.

Habitação Popular em curso na cidade
A Secretaria Municipal de Habitação informa que desde 2017 já foram entregues 7.557 unidades habitacionais e outras 15 mil estão em obras. Além destas ações que estão previstas no Plano de Metas – cujo objetivo é entregar 25 mil moradias até 2020, para alavancar recursos o poder público aposta e desenvolve ações de fomento capazes de atrair outras fontes de investimentos para ampliar de modo significativo o segmento de habitação popular na cidade de São Paulo, para tanto a Sehab e a Cohab-SP  por meio da PPP da Habitação Municipal preveem a construção de mais 24,9 mil moradias nos próximos seis anos.



Ir para o topo desta página